Novos estudos apontam que obesidade na fase adulta pode ser reflexo da infância e da adolescência

12/09/2012 15:58

Pesquisadores da Universidade de Wisconsin e de outros centros de estudos descobriram que crianças que exercem algum nível de autocontrole para comer terão uma boa chance de não se tornarem adultos obesos. A descoberta é baseada em três décadas de análises com mais de 650 pessoas. Junto com este estudo, publicado em agosto no The Journal of Pediatrics, outra pesquisa, publicada no mesmo jornal, aponta que uma autoimagem negativa pode desempenhar um papel fundamental na condução de adolescentes para a obesidade. “Isso mostra que devemos estar atentos ao problema da obesidade desde muito cedo. É de responsabilidade dos pais acompanhar a relação da criança com a comida e incentivar a prática de exercícios físicos para manter a vida dos filhos saudável”, comenta Fabiano Sandrini, endocrinologista do Laboratório Frischmann Aisengart.

Sandrini destaca que ninguém é jovem demais para se exercitar e que esta prática pode ser iniciada muito cedo. “Para incentivar os filhos os pais podem, por exemplo, tirar um tempo de cada dia para exercitar jogos ativos junto com as crianças. Para bebês, é possível escolher atividades que incentivem o movimento das mãos, braços, pernas e pés. Além disso, a ingestão de frutas, verduras e legumes, além de pouco açúcar e sal na alimentação, são hábitos que devem ser introduzidos desde cedo para se propagarem na vida adulta”, explica.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), existem aproximadamente 1,6 bilhão de adultos com sobrepeso e pelo menos 400 milhões de adultos estão obesos. Estima-se que até o ano de 2020, 8% dos homens e 18 % das mulheres serão obesos e também 46% dos homens e 53% das mulheres estarão com sobrepeso. “É importante lembrar que existem intervenções e métodos para ensinar as crianças a se relacionarem de forma mais saudável com os alimentos e a terem um melhor autocontrole, o que pode diminuir o risco de se tornarem obesas. E é preciso buscar este tipo de ação o quanto antes”, finaliza.

Sobre o Laboratório Frischmann Aisengart

O Laboratório Frischmann Aisengart tem 67 anos e é considerado uma referência para o segmento de medicina diagnóstica na região. Com forte presença nas áreas hospitalar e ambulatorial é o líder de mercado na capital e Região Metropolitana. Possui mais de 600 colaboradores e 46 unidades. São mais de três mil tipos de exames de análises clínicas que contemplam serviços e soluções diferenciados com qualidade, rapidez e alto padrão de atendimento, como a coleta domiciliar e vacinas.

FONTE: PARANASHOP

http://www.paranashop.com.br/colunas/colunas_n.php?op=saude&id=23989