Campanha da Sesa alerta sobre violência contra o idoso

30/08/2012 13:26

Com folderes e banners, a Secretaria da Saúde do Estado lança uma nova campanha de cuidados com os idosos. O tema é direto na defesa dos que já viveram mais e mobiliza a população para agir em casos de maus tratos e de não reconhecimento aos direitos: "A pior violência contra o idoso é o seu silêncio".


No folder está destacada a definição clara e abrangente do que é violência contra o idoso: “Quando falamos em violência a primeira lembrança que vem à mente é o uso da força física. No entanto, a definição vai além, podendo se manifestar de diversas formas diferentes, inclusive em atos sutis dissimulados, sem lesões ou mesmo morte, mas com graves danos psicológicos e sociais”. Entre as formas de violência, destaques para a negligência, abandono, abuso financeiro, muitas vezes praticados por parentes e familiares.

A nova campanha se soma a outras ações da Sesa. Para que os casos se violência sejam reconhecidos e tratados devidamente, a Sesa elaborou no ano passado um guia de notificação para utilização nas Unidades Básicas de Saúde nos municípios. No guia os profissionais são alertados para a importância da notificação dos casos, chamando atenção para as alterações comportamentais e sinais de situação de violência.

Onde denunciar

Em casos de violência, a campanha orienta os idosos ou as pessoas que tem a clareza de que a omissão é uma violência a tomarem atitudes, a procurarem instituições de apoio. No rol das instituições, estão o Conselho Estadual dos Direitos do Idoso, que atende pelo telefone 31011561; a Promotoria do Idoso, pelo telefone 3232.6352; o Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência contra a Pessoa Idoso, pelos telefones 31012728 e o 0800 275.5555, a ligação é gratuita.

Vida mais longa

O Ceará a segue a tendência nacional de vida mais longa. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas, o crescimento absoluto da população do Brasil do ano de 1991 a 2010 ocorreu principalmente devido o aumento da população adulta, com destaque para o crescimento da participação da população idosa. Em 1991 a participação era de 4,8% no total da população, em 2010 passou para 7,4%. No Ceará, a população de idosos aumentou nesse período de 10 anos em 61%. Dados do censo de 2010 mostram que há no Estado 1 milhão e 63 mil pessoas com maios de 60 anos de idade vivendo no Ceará. 


FONTE: PORTAL VERMELHO

http://www.vermelho.org.br/ac/noticia.php?id_secao=61&id_noticia=192325